Como instalar o Adobe Flash no Solus

Olá!

Se você ainda encontra sites que não migraram para o HTML5 e ainda por cima está usando o SOLUS, basta seguir os passos abaixo e rodar o Adobe Flash no Firefox:

sudo eopkg bi --ignore-safety https://raw.githubusercontent.com/solus-project/3rd-party/master/multimedia/video/flash-player-npapi/pspec.xml

sudo eopkg it flash-player-npapi*.eopkg;sudo rm flash-player-npapi*.eopkg

Reinicie o navegador e voilá!

See you!

Anúncios
Como instalar o Adobe Flash no Solus

Novembro: Mês de esmagar os bugs do GNOME

Este mês será de concentração total na correção de bugs / erros / problemas do GNOME, em consequência teremos assim um sistema cada vez melhor!

Se você é novo no GNOME, essa é uma ótima oportunidade de conhecer outros membros da comunidade e também começar a contribuir!

Calendário

  • 5 de novembro (Sábado)
  • 11 de novembro (Sexta-feira)
  • 17 de novembro (Quinta-feira)
  • 30 de novembro (Quarta-feira)

Nos dias acima citados, no canal #bugs no IRC, os membros do Bugsquad estarão orientando no processo de triagem de bugs!

Ainda não temos nada organizado aqui no Brasil para realizar tal festa de esmagamento de bugs, mas caso venha acontecer, divulgarei com todo prazer.

“Os bugs são animais selvagens que podem ser perseguidos a qualquer hora do dia durante o ano inteiro” – Alexandre Franke (Diretor da GNOME Foundation)

Novembro: Mês de esmagar os bugs do GNOME

Oh my ZSH Shell no Arch Linux

Oh My Zsh é um framework de código aberto, voltado para a comunidade que gerencia as configurações do ZSH Shell. Ele vem com inúmeras funções úteis, plug-ins, temas e algumas coisas que farão você gritar:

“OH MY ZSH!”

 

Vamos ao que interessa… Pra começar, instale o ZSH Shell:

$ sudo pacman -S zsh

Agora é hora de baixar e instalar o Oh My Zsh:

$ sh -c "$(wget https://raw.github.com/robbyrussell/oh-my-zsh/master/tools/install.sh -O -)"

Depois de instalado, vamos baixar as fontes. Sem as mesmas, o shell não é exibido corretamente:

$ git clone https://github.com/powerline/fonts.git

Acesse a pasta ‘fonts’ baixada e execute:

$ ./install.sh

Pronto! Agora é só editar o arquivo .zshrc no home do usuário e escolher o seu tema preferido editando a linha:

ZSH_THEME="agnoster"

No exemplo de tema acima, usei o meu tema preferido!  E o resultado…

 

ZSH Shell

Oh my ZSH Shell no Arch Linux

IRPF 2016 no Arch Linux

receita

De forma simples e objetiva, como o próprio Arch Linux, basta seguir os passos abaixo:

Baixe o instalador do programa no site da Receita Federal:

wget http://downloadirpf.receita.fazenda.gov.br/irpf/2016/IRPF2016Linux-x86_64v1.1.bin

Altere as permissões do instalador:

chmod +x IRPF2016Linux-x86_64v1.0.bin

Antes de começar a instalação em si do programa da Receita, efetue a instalação do JDK 7:

sudo pacman -S jdk7-openjdk

Feito isso, basta executar:

./IRPF2016Linux-x86_64v1.0.bin

e só seguir as telas informativas até o final! Programa instalado com sucesso. 😉

ReceitaNET

Para instalar o ReceitaNET, baixe o arquivo instalador:

wget http://downloadirpf.receita.fazenda.gov.br/receitanet/Receitanet-1.07-x64.bin

Altere suas permissões:

chmod +x Receitanet-1.07-x64.bin

E execute o mesmo:

./Receitanet-1.07-x64.bin

Agora é só seguir as telas de instalação!

 

Status

Extensões do GNOME via Github

Quem nunca se estressou ao atualizar o GNOME e ver suas extensões favoritas deixarem funcionar?! Agora vou repassar um método de instalação para toda e qualquer extensão do GNOME que esteja no GITHUB. É mamão com açúcar. 😉

  1. O primeiro passo é acessar o site das extensões do GNOME, pesquisar pela extensão desejada e acessar o endereço da mesma no github. Como exemplo, utilizarei a Show Desktop from Overview. (Uso muito essa extensão!) Obs.: Não se esqueça de selecionar no site, a opção Compatible with => ALL Versions. Desta forma a extensão será exibida, mesmo que não seja compatível com a versão do seu GNOME.
  2. Acesse a página da extensão no github, neste caso: https://github.com/Bazon/ShowDesktopFromOverview e em seguida baixe a mesma clicando em Download ZIP.
  3. Uma vez efetuado o download, descompacte-a e mova a pasta extraída para o diretório das extensões do GNOME que fica localizada em /home/<usuário>/.local/share/gnome-shell/extensions – Todo esse processo pode ser feito através do Nautilus (Gerenciador de Arquivos do GNOME).
  4. Acesse esta pasta e abra o arquivo metadata.json, para copiar o UUID informado no mesmo. Este deverá ser o nome da pasta da extensão, renomeie-a! Neste exemplo a pasta mudará de ShowDesktopFromOverview-master para ShowDesktopFromOverview@bazonbloch.arcor.de
  5. Agora vamos abrir o editor do Dconf, pressionar Ctrl + F para localizar a opção validation, ativar assim a opção disable-extension-version-validation, desta forma será ignorada a versão do seu GNOME para instalar as extensões. Caso não tenha o Editor do Dconf instalado, instale através do pacote dconf-editor.
  6. Em seguida, devemos reiniciar o GNOME-Shell, basta pressionar ALT + F2, digitar a letra r e apertar o <ENTER>.
  7. Estamos quase lá! Execute a Ferramenta de ajustes do GNOME (Tweak tool – Instalado através do pacote gnome-tweak-tool, caso não esteja instalado na sua distribuição Linux) e habilite sua extensão. 😉

Voilà! A extensão funcionará sem problemas.

Extensões do GNOME via Github

Fedora 24 – Cronograma

Com o recente lançamento do Fedora 23, já foi aprovado o cronograma para o Fedora 24!

A versão Alfa estará disponível a partir de 1º de março, a Beta em 12 de abril e sua versão final prevista para 17 de maio de 2016.

Estas datas podem mudar de acordo com o progresso de desenvolvimento, então é só ficar de olho no calendário. 😉

Fedora 24 – Cronograma

Instalando o Megasync (Distros baseadas no Arch Linux)

megaOlá!

Para instalar o MEGA é bem simples! Primeiramente, vamos instalar o YAOURT! Uma interface para o pacman que adiciona acesso automatizado ao AUR. (Caso já o tenha instalado, pule para o passo 2):

Passo 1: Instalando o yaourt:

sudo pacman -Sy yaourt

Passo 2: Com o yaourt instalado, vamos baixar somente o pkgbuild do megasync:

yaourt -G megasync

Passo 3: Uma vez baixado, será criado um diretório megasync no diretório atual ou em /tmp/yaourt-tmp-<nome do usuário>/ . Dentro da pasta, é hora de instalar ignorando o checksum:

makepkg -i –skipinteg PKGBUILD

Caso seja informado que dependências estão faltando (c-ares e crypto++), basta instalar as mesmas através do pacman e executar o passo 3 novamente.

Agora é só configurar sua conta e aproveitar o serviço! T

 

Instalando o Megasync (Distros baseadas no Arch Linux)

Correção de erro gráfico no GNOME 3.18.1

Ao atualizar o GNOME para a versão 3.18.1 no Manjaro, no primeiro boot depois da atualização ao clicar no botão Atividades, as janelas abertas apresentam um erro gráfico, as mesmas ficam com rastro.

Solução:

  • Instalar o bash script Downgrade:

sudo pacman -S downgrade

  • Executar o drowngrade do COGL (Biblioteca para o uso de  hardware de gráficos 3D):

downgrade cogl

  • Escolha a versão cogl-1.22.0-1-x86_64.pkg.tar.xz (remoto) e adicione o mesmo no IgnorePkg.

Agora é reiniciar e seu sistema estará funcionando 100%. Até a próxima…

Correção de erro gráfico no GNOME 3.18.1

Telegram no Linux

Dentre os mais diferenciados clientes de serviços de mensagens instantâneas atualmente na internet, o destaque é todo para o Telegram! Como os demais são fechados e sem um melhor registro de privacidade e segurança, ele é a solução.

O Telegram é desenvolvido e administrado por uma organização sem fins lucrativos, tem um protocolo e API aberta, fornece clientes de código aberto e destaca a privacidade.

Principais características:

  • Rápido
  • Gratuito (Sem anúncios, taxas de assinatura e administrado por empresa sem fins lucrativos)
  • Seguro (Mantém suas mensagens protegidas de ataques hackers)
  • Aceita o envio de arquivos de até 1,5Gb
  • Troca de mensagens secretas ( Criptografia fim-a-fim e com auto-destruição das mesmas)
  • API de BOT (Você pode criar seus próprios bots de mensagens)
Como se juntar

As contas do Telegram estão vinculadas ao número de telefone celular do usuário. Portanto, o jeito mais rápido e fácil de começar no Telegram é através dos dispositivos móveis, pois desta maneira, o mesmo realizará uma busca nos Contatos e te apresentará quem já utiliza do serviço. Mesmo assim, você pode ter uma conta caso não possua um smartphone! Basta criar uma conta no cliente web do Telegram, o mesmo enviará um PIN de acesso para o telefone do novo usuário.

Instalando o Telegram (Via terminal)

No Fedora:

sudo dnf copr enable rommon/telegram
sudo dnf install telegram-desktop

No Ubuntu:

sudo add-apt-repository ppa:atareao/telegram
sudo apt-get update
sudo apt-get install telegram

Até a próxima!

Telegram no Linux